barrolo.com/sarau

UMA LUZ DEPOIS DO ESCURO

 DEPOIS DO ESCURO, CADA DIA EM OUTRA LUA ________________________________________ Eu a vi branca, como a luz desta imagem, para que se plantasse, sujeito num lugar, gente numa cultura. Todas elas (as luas) tivessem lados, fossem claras e escuras, para dias serem claros pessoais. O ser assumisse, luas lho cruzassem, o lado escuro perseguisse dele, amortizando, […]

Leia Mais

CURSOS E DISCURSOS

POESIA QUADRADA 101215/4 DOS RIOS E DO MAR Porque os rios mantêm um canto vivaz, mistério de gente? Por que tanto correm, permanecendo no lugar?… Rio são firmes! E, se gente vem a saber disso, tem a pergunta, não a resposta. Isto não é simplório: é o mistério da vivacidade… o que me disse a […]

Leia Mais